Fandom

Mass Effect Wiki

Asari

44 páginas
nesta wiki
Adicione uma página
Falar0 Compartilhar
Asari1.png

As asari, nativas do planeta Thessia, são frequentemente consideradas as mais influentes e respeitadas entre todas as espécies sapientes na galáxia. São conhecidas por sua elegância, diplomacia e aptidão biótica. Estes fatores se devem parcialmente ao fato de que as asari estavam entre as primeiras raças a alcançar o vôo intergaláctico após os Protheans, e a primeira a descobrir e se acomodar na Citadel.

Uma raça de gênero único, as asari são distintamente femininas em aparência e possuem instintos maternais. Sua fisiologia única, expressadas por um tempo de vida milenar e a habilidade de se reproduzir com um parceiro de qualquer gênero ou espécie, permite uma atitude de boa convivência com outras raças, mesmo sendo ligeiramente conservadoras. Favorecendo o compromisso e cooperação sobre o conflito, as asari foram instrumentais em propor e fundar o Conselho da Citadel e estiveram no centro da sociedade galáctica desde então.

Biologia Editar

As asari lembram humanos em termos de estrutura esquelética básica, com cinco dedos em cada mão e pernas que são relativamente retas (principalmente em comparação com espécies como quarians e turians). Essa similaridade permite às asari utilizar armaduras humanas. Uma asari típica tem complexão colorida entre azul e roxa, apesar de uma complexão cerceta ser possível ainda que aparentemente rara. Algumas asari, como a Matriarca Lidanya, Matriarca Benezia, Liara T'Soni e Tela Vasir possuem marcas faciais que são padrões únicos coloridos que variam para cada asari. Algumas destas marcas faciais lembram as sobrancelhas que os humanos possuem, mas as asari não pensam nas marcas dessa forma. No lugar de cabelo, elas possuem coroas semi flexíveis e cartilaginosas no escalpo que crescem com a forma da cabeça. Estas estruturas são rígidas, e não "balançam" como alguns acreditam. Dizem que asari possuem umbigos assim como seios que crescem com a idade. Elas também possuem um robusto sistema celular regenerativo; mesmo não se curando mais rápido que outras espécies, elas são conhecidas por alcançarem mais de 1000 anos de idade. Esse longo tempo de vida é rivalizado apenas pelos krogan. O sangue das asari é roxo.

Asari2.png

Existem informações conflituosas sobre o gênero das asari. Elas são uma espécie de gênero único e sem conceito de diferenças de gênero. De acordo com Liara, "homem e mulher não tem real significado para nós", e, se perguntada, diz que ela "não é precisamente uma mulher". Ao mesmo tempo, asari são muitas vezes vistas como uma raça completamente feminina, incluindo nas informações dadas pelo Codex e pelo Codex Galáctico. Para os humanos ao menos, asari parecem femininas com seios e vozes que soam femininas. Mesmo entre as asari, asari individuais são referidas através de pronomes femininos como "ela" e "dela" ao invés de termos neutros como "eles". Elas também trazem títulos femininos como "caçadora" e "matriarca" e suas crianças são geralmente referidas como "filhas".

Não importando como o gênero das asari for definido, elas são inatamente diferente de humanos, porque elas podem acasalar e se reproduzir com sucesso com qualquer outro gênero ou espécie. Apesar de possuírem somente um gênero, elas não são assexuais e de fato requerem um parceiro para reproduzir. No entanto, a reprodução das asari é muito diferente de outras formas de reprodução sexual. Uma asari provê duas cópias de seu próprio gene para sua cria, um dos quais é passado inalterado. O segundo conjunto de genes é alterado em um processo único chamado de fusão, também conhecido como "the joining" (a união). Durante a fusão, os olhos da asari se dilatam enquanto ela conscientemente harmoniza seu sistema nervoso com o de seu parceiro, mandando e recebendo impulsos elétricos diretamente pela pele. Uma frase comum usada antes da fusão é "abrace a eternidade", presumivelmente para ajudar a focar a mente do parceiro. Efetivamente, a asari e seu parceiro brevemente se tornam um sistema nervoso unificado, dividindo memórias, pensamentos e sentimentos. A cria é sempre uma asari, não importando a espécie ou sexo do "pai" e no caso que o filho seja de duas asari, o pai é o que não dá a luz.

As asari são as únicas a serem percebidas como atraentes a muitas outras espécies. Isso pode ocorrer por características físicas compartilhadas (por exemplo, a forma do corpo para humanos, cor de pele para os salarians, forma da cabeça para turians). Mordin Solus postula que o mecanismo por trás da atração entre espécies das asari pode ser neuroquímica em natureza. A cria resultante de tais pareamentos entre espécies são sempre asari, já que nenhum DNA é tomado do parceiro. Ao invés disso, as asari usam a fusão para explorar a herança genética de seu parceiro e passar traços desejáveis para qualquer cria, como um "mapa" para aleatorizar os genes. Adicionalmente, acasalamentos com krogan não são afetados pelo Genophage. Dessa forma, acasalamentos com asari são às vezes vistos como uma forma para os krogan evitarem o Genophage e ter filhos próprios.

O lado ruim dos meios de reprodução das asari são as Ardat-Yakshi. Estas possuem um raro defeito genético que causa a mente de uma asari a dominar e destruir a mente de seu parceiro quando se unem. A condição parece aparecer somente entre asari puro-sangue, aquelas cujos pais são ambos asari.

Asari3.png

Também é possível para uma asari fundir-se com outro pelo único propósito de transferir pensamentos, sem reprodução. A asari iniciando a fusão pode mandar e receber informação. Liara se funde com o/a Comandante Shepard várias vezes com o propósito de ver e ajudar a entender as visões que Shepard recebeu do sinalizador Prothean. Shiala depois funde a mente com a de Shepard com o propósito de "carregar" a Cifra na mente de Shepard para ajudar o/a Comandante a entender as visões. Liara também diz que a fusão de mentes é um sinal de profunda conexão entre dois indivíduos, uma coisa muitas vezes reservada para amigos e membros da família; também é uma forma de dizer "adeus".

Não é claro se a habilidade de fundir mentes existe do nascimento ou se as asari passam por algum tipo de puberdade para ganhá-la e, se sim, quando isso ocorre. Quando ela funde a mente com Shepard pela primeira vez, Liara tem 106 anos, muito jovem para uma asari. Quando ela chegou a 42 anos, a condição Ardat-Yakshi de Falere já tinha aparecido indicando que ela havia tentado se fundir pelo menos uma vez. A condição de Morinth também foi descoberta quando estava com seus 40 anos.

Asari passam por três estados climatéricos de vida, marcados por mudanças bioquímicas e fisiológicas:

  • O estágio de Donzela começa na puberdade e é marcado pela vontade de explorar e experimentar. A maioria das jovens asari são curiosas e agitadas, e não é incomum que muitas tentem suas chances em bares de dança ou trabalhando como mercenárias durante esta fase.
  • O estágio de Matrona começa ao redor de 350 anos, apesar de poder se iniciar mais cedo se o indivíduo funde frequentemente. Esse período é marcado por um desejo de se assentar em uma área e criar filhos.
  • O estágio de Matriarca se inicia ao redor de 700 anos de idade, ou mais cedo se o indivíduo se funde raramente. Matriarcas se tornam ativas em sua comunidade como sábias e conselheiras, fornecendo sabedoria de séculos de experiência. Seu conhecimento e guia pode ser uma razão do porque Matriarcas são raramente vistas fora do espaço asari.

No entanto, deveria ser notado que cada estágio pode ser iniciado seja lá quando a asari sentir que alcançou o nível correto de maturidade. Enquanto cada estágio de vida é marcado por fortes tendências biológicas, indivíduos fazem escolhas de vida inesperadas. Por exemplo, há Donzelas que ficam perto de casa ao invés de explorar, Matronas que prefeririam trabalhar do que construir uma família e Matriarcas que não possuem interesse em assuntos da comunidade.

História Editar

Spoilers do Mass Effect 3 abaixo!!

Origens Editar

Asari4.png

As asari surgiram em Thessia, um planeta rico em abundantes quantidades de elemento zero, o que fez grande parte da vida em Thessia exibir tendências bióticas. A intervenção dos Protheans foi fundamental para o crescimento da civilização asari. Ao descobrirem as asari, os Protheans criaram o aspecto de Athame, uma deusa benevolente que fornecia presentes de sabedoria para as asari através de seus guias Janiri e Lucen, uma enganação que permitiu aos Protheans rapidamente acelerar o desenvolvimento asari. Os Protheans também alteraram as asari geneticamente para dar a elas capacidades bióticas, e defenderem Thessia de uma queda de asteróides e dos oravores famintos por recursos.

Quando os Protheans partiram, eles deixaram um único sinalizador em Thessia, ao redor do qual as asari construíram um pródigo templo devotado à Athame. Esse sinalizador continha Vendetta, uma VI Prothean, e durante os séculos seguintes foi a fonte de incontáveis avanços tecnológicos que permitiram que as asari a eventualmente se tornassem a raça mais poderosa da galáxia. A existência do sinalizador se tornou um segredo fortemente escondido, visto que sua revelação teria tirado o crédito da crença universal que as asari atingiram tais resultados com seu próprio mérito. Em 2183 EC, poucos fora dos mais altos escalões do governo asari tinham ciência do papel que os Protheans tiveram na história asari.

Formando o Conselho da Citadel Editar

As asari foram a primeira raça contemporânea a alcançar o voo espacial e a descobrir a rede de mass relay. Quando elas encontraram a Citadel em 580 A.E.C., as asari também encontraram os keepers, cuja assitência muda permitiu seu rápido assentamento na estação e a aprenderem a operar seus sistemas. Sessenta anos depois, os salarians fizeram seu primeiro contato com as asari, e juntas as duas espécies concordaram em fundar o Conselho da Citadel em 500 A.E.C., um corpo governamental galáctico que viria a reunir dezenas de raças. Em anos posteriores, as asari continuaram a explorar a galáxia e deram boas-vindas a diversas outras raças, continuando o crescimento da comunidade galáctica.

A Guerra contra os Reapers Editar

MassEffect3 (2) 2014-06-29 23-48-02-02.jpg

Durante a invasão dos Reapers em 2186 E.C., as asari evitaram apoiar as outras raças na guerra pois elas estavam relutantes em tirar recursos da defesa de seus próprios planetas. Apesar desta precaução, os Reapers destruíram as defesas asari e enviaram forças pelo espaço da raça. As táticas de bater-e-correr das asari permitiram desacelerar o avanço dos Reapers, mas não o evitaram.

Desesperado, o governo asari autorizou sua Conselheira a revelar a existência do sinalizador Prothean escondido no Templo de Athame em Thessia para o/a Comandante Shepard com esperança de que ele proveria a chave para completar o Crucible, o único meio da galáxia para derrotar os Reapers. Enquanto Shepard tentava recuperar os dados do sinalizador, Thessia foi assaltado por forças Reapers, a primeira vez que o mundo das asari tinha sido atacado desde as Guerras Rachni, e rapidamente caiu.

Sem opções, as asari finalmente se uniram ao esforço de guerra Aliado, provendo vários recursos para aumentar as frotas Aliadas e completar o Crucible. As forças asari foram lutar ao lado das outras raças Aliadas no confronto final com os Reapers pela Terra.

Cultura Editar

Por conta de seu longo tempo de vida, as asari tendem a ter uma "observação a longo prazo" incomum em outras raças. Quando elas encontram uma nova espécie ou situação, as asari ficam mais confortáveis com um extenso período de observação passiva e estudo do que ação imediata. Elas não se perturbam caso alguns de seus investimentos ou decisões não deem retorno por décadas ou séculos. Matriarcas podem parecer fazer decisões incompreensíveis, mas sua sabedoria é evidente quando seus cuidadosamente colocados planos dão frutos. Em relações interestelares, essa longa visão se manifesta na não falada política de centrismo. As asari instintivamente buscam manter balanços estáveis de poder econômico, político e militar.

MassEffect 2014-07-11 19-38-47-62.jpg

Tradicionalmente, as asari espalham sua influência por dominação cultural e superioridade intelectual. Elas convidam novas espécies de desenvolvimento avançado para se unir à comunidade galáctica, sabendo que seus ideais e crenças irão inevitavelmente influenciar a cultura existente. As asari tendem a possuir atitudes comunitárias e de consenso entre elas mesmas. Por exemplo, elas preferem viver em espaços compartilhados a bordo de naves espaciais mesmo que existam alternativas disponíveis.

As asari acreditam que suas filhas adquirem as melhores qualidades do "pai" dos genes fundidos, mas provas reais são anedóticas. Elas franzem o cenho para concepção intra-espécies, visto que traços genéticos e introspecção cultural é obtida por acasalar fora de suas espécies, então é considerado desperdício para as asari se reproduzirem juntas. Os resultados de tais uniões são ocasionalmente referidas como "puro-sangues", um grande insulto entre asaris contemporâneas. Um raro defeito genético conhecido como Ardat-Yakshi, que faz as asari destruírem a mente do parceiro durante a fusão, ocorre muito mais frequentemente entre as filhas de puro-sangue.

As asari são cientes de que tendem a ser atraentes, e sentem-se confortáveis em expressar sua sexualidade, como pode ser testemunhado em lugares como o Chora's Den ou Afterlife com dançarinas asari eróticas. Jovens homens de outras raças tendem a se fascinar com asari. Kaidan Alenko menciona que a visão da Matriarca Benezia em um maiô listrado soa como uma coisa saída de um site de fetiches na extranet. David Anderson admite que, quando lida com as asari, sua aparência feminina o faz dificilmente aceitá-las como uma das mais poderosas raças da galáxias apesar de sua proeza política e militar, mas ele sente que isso não é sua culpa devido aos milhares de anos de desvio cultural humano.

Por conta de sua sensualidade natural e habilidade em acasalar com qualquer espécie, as asari são muitas vezes consideradas promíscuas. Estes rumores são um resultado de má-informação (ou desejo em pensamento). De fato, as asari tem que aceitar que se elas acasalam fora de sua própria espécie, elas irão quase inevitavelmente viver mais do que seu parceiro (com a notável exceção dos krogan, que tem uma longevidade similarmente imensa). Portanto, elas tiveram que aplicar sua filosófica "observação a longo prazo" para relacionamentos também, aproveitando o tempo que passam com seus parceiros ao invés de se focarem em sua perda inevitável. Na Citadel, uma asari e seu companheiro turian estão tentando decidir uma lembrancinha para comprar, e enquanto seu amigo sente que um peixe vive muito pouco para fazer uma boa memória, a asari diz que eles devem "aproveitar o tempo que possuem com o peixe". Enquanto também fazendo compras no quiosque de Lembranças de Illium em Illium, uma asari e seu padrasto salarian estão tentando decidir um presente para comprar para sua mãe. Como resultado da diferença de idade muitas asari criam suas filhas sozinhas, principalmente se a espécie do "pai" tem vida curta. Apesar da morte de seu parceiro, uma parte deles viverá dentro do outro.

As asari comemoram o ritual de fertilidade da primavera Janiris, que marca o início do ano novo. Durante essa época, elas criam grinaldas de flores e as distribuem entre seus amigos e amados. Como é o caso com os feriados de algumas outras espécies da Citadel, a comemoração de Janiris foi adotada por outras espécies que operam no espaço da Citadel.

Algumas asari abandonam a maioria de suas possessões pessoais para se tornarem justicars, membros de uma antiga ordem de asari aderindo a um código restrito. Justicars operam dentro do espaço asari corrigindo injustiças, muitas vezes por meios duros, incluindo a morte. É raro para uma justicar sair de espaço asari visto que poderia causar um incidente diplomático com outras espécies.

Economia Editar

As asari possuem a maior economia unificada na galáxia. Elas possuem extensos contatos de troca e sociais. Corporações de artesãos, tais como aqueles nas cidades de Serrice e Armall, possuem um monopólio virtual em tecnologia biótica avançada. Dada sua influência política, um embargo pelas asari iria provar-se desastroso para a Aliança.

Religião Editar

MassEffect3 (2) 2014-07-01 21-55-03-12.jpg

A principal religião panteísta das asari é siari, que se traduz duramente como "Tudo é um". Os fiéis concordam com certas verdades principais: o Universo é uma consciência, cada vida dentro dela é um aspecto de algo maior, e a morte é uma junção da energia espiritual de um indivíduo de volta à consciência universal. Siaristas não acreditam especificamente em reencarnação; eles acreditam em energia espiritual voltando à consciência universal após a morte que irá eventualmente ser usada para preencher novos veículos mortais.

Siari se tornaram populares depois que as asari deixaram seu mundo e descobriram sua habilidade em se "fundir" com quase qualquer forma de vida. Essa habilidade é vista como prova de que toda a vida é fundamentalmente similar. Padres siari veem seu papel como promotores da união entre pedaços separados da consciência do universo.

Antes do panteísmo siari, as religiões das asari eram tão diversas quanto sua opinião política. A mais forte sobrevivente daqueles dias é a religião monoteísta venerando a deusa Athame. Como as asari, a deusa cicla pelos aspectos triplos de donzela, matrona e matriarca. As asari muitas vezes juram "pela deusa", apesar de que isso possa ser um legado cultural mais do que reflexão das crenças de um indivíduo.

Governo Editar

A estrutura governamental das asari, conhecida como as Repúblicas Asari, é relativamente ampla; as asari chegaram tarde para a noção de governo do mundo. Por séculos, seu mundo de Thessia foi pontuado com soltas confederações de grandes cidades republicanas. O equivalente terrestre mais próximo seriam as antigas cidade-estado Mediterrâneas. Como a cultura asari valoriza o consenso e acomodação, havia pouco ímpeto para formar grandes principados. Ao invés de reservar recursos, as asari trocavam livremente. Ao invés de atacar umas as outras por diferentes filosofias, elas buscavam entender uma a outra. Somente na era da informação as cidade-estado se tornaram próximas; comunicação pela internet evoluiu em uma "democracia eletrônica".

MassEffect3 (2) 2014-06-29 21-01-25-76.jpg

Fora sua representante do Conselho, as asari não tem políticos ou eleições, mas uma legislatura livre e que incluí a todos em que cidadãos podem participar a vontade. Debates políticos ocorrem em todas as horas do dia, em salas de conversa oficiais e fóruns moderados por inteligências virtuais especialmente programadas. Todos os aspectos políticos são abertos para plebiscito a qualquer hora. Em qualquer debate dado, as asari tendem a dar mais crédito para as opiniões das Matriarcas presentes, quase sempre deferindo a experiência dessas "sábias mulheres" de um milhar de anos.

Em tempos modernos, as asari agem normalmente como o braço diplomático do Conselho da Citadel, e esforços de exploração asari descobriram muitas raças ao longo dos anos. Em aproximadamente 200 A.E.C., as asari fizeram um primeiro contato com os elcor e tiverem um papel chave em ajudá-los a estabelecer uma rota de troca regular para a Citadel. Em 2184 E.C., o cruzador Azedes encontrou os raloi sem voo espacial, que foram oficialmente bem-vindos à comunidade galáctica um ano depois.

Militar Editar

A parte militar das asari lembra uma coleção de bandos de guerreiros tribais sem estrutura nacional. Cada comunidade organiza sua própria unidade da forma que os locais acharem melhor, e elegem um líder para comandá-los. Unidades de cidades populosas são grandes e bem equipadas, enquanto aquelas de vilarejos rurais podem ser somente algumas mulheres com pequenas armas. Não existe uniforme; todo mundo usa o que quiser. As militares asari não formam uma milícia irregular, no entanto; aquelas que servem são profissionais em tempo integral.

A caçadora asari mediana está no estágio de donzela de sua vida e devotou 20-30 anos estudando as artes marciais. As asari escolhem ser guerreiras em uma idade jovem, e sua educação daquele ponto em diante é dedicada a aguçar sua mente e corpo para este único propósito. Quando se aposentam, elas possuem uma alarmante proficiência em matar.

MassEffect3 (2) 2014-06-29 23-50-17-52.jpg

Caçadoras lutam individualmente ou em pares, dependendo das táticas preferidas em sua cidade. No um-contra-um, uma caçadora é praticamente imbatível, possuindo profunda noção tática, um olhar de caçador, e uma graça e espontaneidade de uma dançarina. Bióticos são comuns o suficiente que alguma capacidade é um requerimento para ser treinada como caçadora; falta de talento biótico excluí uma jovem asari do serviço militar.

Enquanto fluidas e móveis, asari não podem aguentar uma tempestade de tiros da forma que um krogan, turian ou humano poderia. Como suas unidades são pequenas e tipicamente não possuem armadura pesada e suporte de armas, elas são quase incapazes de lutar uma guerra convencional, particularmente uma de natureza defensiva. Assim, as unidades asari tipicamente realizam missões de operações especiais. Como um exército ninja, elas são adeptas em emboscadas, infiltração e assassinato, desmoralizando e derrotando seus inimigos através de intensos, ataques focados de guerrilha. Caçadoras asari estavam entre os primeiros indivíduos a serem escolhidos como Espectros e tiveram um papel fundamental nas Rebeliões Krogan.

Como um ditado turian popular diz, "As asari são as melhores guerreiras na galáxia. Felizmente, não existem muitas delas." Apesar isso, a ala militar das asari ainda é muito grande.

As asari possuem uma das marinhas mais poderosas na galáxias. Elas possuíam 21 encouraçados em 2183 E.C., incluindo a Destiny Ascension, uma formidável nave de guerra exibindo quase tanto poder de fogo quanto o resto da frota asari combinada e a nave principal da Frota da Citadel.Apesar da força considerável que seus numerosos encouraçados carregam, as asari preferem usar frotas compostas principalmente de fragatas e fighters, encorpando sua mentalidade de bater-e-correr com um enxame pequeno ao invés de uma coleção mais lenta de veículos.

Armas desenvolvidas pelas asari incluem a pistola pesada Acolyte e a escopeta Disciple. A Acolyte é excelente em remover escudos inimigos e barreiras, mas é menos efetiva contra armaduras; os bióticos do atirador são esperados para compensar este fato. A Disciple usa cascas empacotadas com sub-munições em micro-escala para dar cambaleantes quantias de dano, atordoando inimigos mesmo com escudos.

Unidades militares notáveis das asari incluem a Segunda Frota, Sexta Frota, Guarda Serrice e Unidade Precisa Armali.

Asari notáveis Editar

  • Matriarca Aethyta
  • Aleena
  • Batha
  • Matriarca Benezia
  • Mallene Calis
  • Dahlia Dantius
  • Nassana Dantius
  • Matriarca Dilinaga
  • Falere
  • Alestia Iallis
  • Counselheira Irissa
  • Matriarca Lidanya
  • Liselle
  • Morinth
  • Nyxeris
  • Rila
  • Samara
  • Jona Sederis
  • Sha'ira
  • Shiala (e clones)|Shiala (e clones)
  • Conselheira Tevos
  • Rana Thanoptis
  • Treeya Nuwani
  • Aeian T'Goni
  • Aria T'Loak
  • Liara T'Soni
  • Tela Vasir
  • Tristana

Mundos Asari Editar

  • Thessia - Planeta natal
  • Agessia
  • Asteria
  • Chalkhos
  • Cyone
  • Hyetiana
  • Illium
  • Kurinth
  • Lesuss
  • Lusia
  • Lymetis
  • Nevos
  • Niacal
  • Phoros
  • Sanves
  • Selvos
  • Terapso
  • Teukria
  • Tevura
  • Trategos
  • Zesmeni

Multiplayer Mass Effect 3Editar

ME3 Asari Valkyrie.png

Asari Valkyrie, poderosa lutadora biótica close-combat do Mass Effect 3 Multiplayer.

No modo Multiplayer do Mass Effect 3, as Asari são uma das raças iniciais com que o jogador pode contar. Os personagens iniciais Asari são:
  • Asari Adept
  • Asari Vanguard

Com a adição da DLC Resurgence Pack (lançada em abril de 2012), foi adicionada mais uma personagem Asari:

  • Asari Justicar Adept

Por fim, a DLC Retaliation (lançada em outubro de 2012) adiciona mais duas personagens Asari ao modo Multiplayer:

  • Asari Huntress Infiltrator
  • Asari Valkyrie Sentinel

Além disso, a DLC Rebellion (maio de 2012) disponibiliza um mapa de jogo, Firebase Goddess, localizado no planeta nativo das Asari, Thessia.

Visão Geral Editar

"As Asari são a espécie inteligente mais influente e respeitada da galáxia. Nativas do planeta Thessia, foram a primeira espécie a descobrir a Citadel. Sua longa expectativa de vida e história as tornaram mediadoras da galáxia por séculos. Enquanto não são fisicamente fortes como outras espécies, sua experiência com Biótica as tornam oponentes perigosas. Asari são guerreiras ferozes e graciosas. São poderosas bióticas naturais, e dominam as táticas de combate hit-and-run para eliminar implacavelmente seus inimigos do campo de batalha." - Descrição do Jogo.
No Multiplayer, as Asari são poderosas guerreiras Bióticas, focando no combate por poderes e táticas hit-and-run. Todas são capazes de executar explosões bióticas, tornando-as extremamente efetivas contra armadura, barreiras e em área de efeito e força. Porém, são vulneráveis se expostas a fogo inimigo. Em contrapartida, são ágeis e rápidas.



Poderes e Combate Editar

Todas as Asari do Multiplayer são bióticas, inclusive a Asari Huntress Infiltrator, cuja classe não sugere a presença desse tipo de poder. Warp, Throw, Stasis, Biotic Sphere e Reave são alguns dos poderes disponibilizados, tornando a preparação e detonação de explosões bióticas rápida e fácil.

A Asari Adept foca principalmente em explosões, por causa do Stasis e Warp, que preparam, e Warp e Throw, que detonam.

A Asari Vanguard domina as técnicas de hit-and-run, com Biotic Charge e Stasis, que facilita os headshots. Além disso, a Lift Grenade auxilia no dano pesado.

A Asari Justicar Adept é mais resistente, e foca no auxílio do grupo, com Biotic Sphere, e em dano duradouro, com Reave e Pull.

A Asari Huntress Infiltrator [EM CONSTRUÇÃO]

A Asari Valkyrie Sentinel é a mais forte, e se destaca em combate a queima-roupa, executando explosões através do Annihilation Field e Warp. Além disso, a Tech Armor aumenta sua resistência.

Corpo-a-corpo Editar

Em combate corpo-a-corpo, as Asari não são de grande destaque. O ataque rápido é uma simples série de socos e coronhadas. Já o ataque pesado é chamado de Heavy Biotic Blast, disponível para todas as personagens. Ao segurar o botão de ataque melee, a Asari executa um golpe de área centrado nela que atordoa os inimigos ao redor. Enquanto o dano não é muito grande e o tempo de execução é significativo, esse ataque é forte para atordoar e derrubar vários inimigos, inclusive alguns mais fortes como Centurions e Geth Hunters. Mesmo assim, não são recomendadas builds focadas em melee para Asari, e esses ataques devem ser mais usados em casos de emergência.

Agilidade Editar

As Asari são uma das espécies mais rápidas e ágeis do Multiplayer, capazes de correr rapidamente, saltar e rolar através de muros de cobertura com eficiência. Seu movimento de esquiva é chamado de Biotic Dash. Ele consiste num pequeno e instantâneo escorregamento biótico para uma direção, de acordo com a que o jogador desejar. Embora uma pequena porção das barreiras da Asari sejam perdidas em cada execução, esse movimento é extremamente rápido e eficiente para desviar ataques e escapar de uma área perigosa.

Resistência Editar

No quesito resistência, as Asari possuem uma quantidade regular, a mesma que os Humanos, de escudos/barreiras e vida. Elas começam com 500 unidades de Barreira e 500 de vida. A exceção é a personagem Asari Justicar Adept, que possui inicialmente 600 unidades de barreira. Em geral, isso as torna um pouco vulneráveis a ataques, e, por consequência, precisam evadir rapidamente ou permanecer em cobertura na maioria dos casos. No entanto, algumas personagens conseguem diminuir isso, como a Asari Valkyrie e Asari Justicar Adept, que conseguem reduzir o dano tomado com respectivamente Tech Armor e Reave e Biotic Sphere.

Trívia Editar

  • Todas as asari são naturalmente bióticas, no entanto algumas escolhem não desenvolver seu poder. Apesar desta escolha evitar que uma asari possa realizar serviço militar, não há estigma social ligado a decisão.
  • Todos os membros de esquadrão permanentes tem sido puro-sangue.
  • Asari é outro nome para Osiris, o deus Egípcio do Meio Reino.
  • Siari, a principal religião asari, traz certa semelhança às crenças religiosas dos Minbari de Babylon 5. Ambas as religiões dizem que o universo é consciente, e cada indivíduo é parte do maior consciente.
  • Como dito na página 21 do The Art of Mass Effect, as asari foram criadas para preencher o tópico "garotas alienígenas verdes", a qual foi feito popular por Star Trek: A série original.
  • No livro The Art of Mass Effect Universe, arquitetura asari é comparada com o trabalho de Santiago Calatrava.
  • Asari são uma raça jogável no modo Multiplayer do Mass Effect 3.
  • De acordo com o diretor de arte associado Matt Rhodes, o coque das asari foi originalmente feita como um estilo de cabelo com subsequentes conceitos transformando na versão atual.
  • De acordo com Mordin Solus, cria de acasalamentos asari-vorcha são alérgicos a laticínios.

Referências Editar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no Fandom

Wiki aleatória